Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Consultório Turístico

Um Blog de Técnicos para Técnicos e de Técnicos para Turistas. Tudo o que é preciso encontrar sobre Turismo, está aqui!

Bragança

31.12.12 | Damiana Sousa

Contam-se pelos dedos os locais que me fascinam logo à minha chegada. Bragança foi uma dessas cidades. Percorrer cada pedaço de rua fez-me querer descobrir mais, de uma bela cidade do interior norte de Portugal.

É a Cidadela (ou Vila) que nos chama qual sereia encantada. Observam-se as Portas da Vila, a Poente e a Nascente, para constatar que os arrabaldes e o desenvolvimento de Bragança se desenrolou pela encosta poente.

Neste recinto fortificado degusta-se história contada pelas Muralhas, pela Torre de Menagem, pela Domus Municipalis e pelo Pelourinho. Mas quem domina este aglomerado de riquissimos monumentos é o Castelo, que influenciou a continuidade da construção da Cidade.

A visita prossegue para a Igreja e Convento de S. Francisco, fundado no século XIII. Conta, no seu interior com belíssimos retábulos, dos quais se destaca o da Capela da Nossa Senhora da Conceição, pelas influências rocailles.

A Praça Velha espera-nos para uma visita à Igreja de S. Vicente e ao Edifício do "Principal" (de carácter militar).

Somos conduzidos agora até à Praça da Sé, que no fim do século XVIII representava o coração da urbe. A Sé Catedral cativa-nos pelo seu Claustro e pela opulenta Sacristia. Na vizinhança encontramos o Solar dos Calainhos, que consitui uma casa setecentista com tectos em talha.

A saida da cidade deve fazer-se em direcção ao Miradouro, para um último contemplar do castelo e do casario de Bragança. A despedida deve ser feita no Parque Natural do Montesinho, onde, entre as serras do Montesinho e da Coroa se encontra uma perfeita harmonia entre a integração do homem com o meio ambiente, que se verifica há séculos, apesar das características únicas e peculiares do clima.

 

 

Fonte da Imagem: nordestecomcarinho.blogspot.com

 

 

Castelo Branco

26.12.12 | Damiana Sousa

Entre zonas planas envergonhadas e terrenos acentuados, estende-se a Cidade de Castelo Branco. As ruas oferecem calmaria e um conjunto de construções tipicamente rurais do centro do País.

O Centro Histórico é envaidecido pelos belos portados quinhentistas e desvenda um tecido urbano pouco alterado. São típicas as casas com influência do estilo “Manuelino Popular”, caracterizado por uma decoração pobre e uma arquitectura simplista. É na Rua de Santa Maria que predominam todos estes pormenores. O caminho segue para a imponente Torre do Relógio que nos conduz até à Sé (Igreja Matriz / Igreja de S. Miguel). Distinguem-se diferentes elementos Renascentistas que correspondem às suas distintas fases de construção (entre os séculos XVI e XIX). Tem ainda características barrocas, provenientes da construção da Sacristia Grande e da Capela do Santíssimo Sacramento. Toma-se agora a direcção do Jardim do Paço, o verdadeiro ex-libris da Cidade. É composto por uma variedade de cascatas, repuxos, lagos e escadarias que se encontram em perfeita harmonia com as cores dos jardins. Estão espalhadas também por todo o espaço, diversas estátuas alusivas aos Signos do Zodíaco, às Partes do Mundo, às Quatro Estações e aos Reis de Portugal, entre outras. O Jardim do Paço é o exemplar mais original do Barroco em Portugal.

Pela Rua dos Ferreiros, chegamos ao Solar dos Caldeiras que merece destaque pela decoração da capela que sobressai na fachada da casa. Sendo uma cidade tão rica em Casas Solarengas, o difícil mesmo é decidir qual ficará entre as suas preferidas! Pelas ruas estreitas, é tempo agora da visita seguir para o Castelo. Apesar da sua anciã origem, foi durante a Idade Média que aqui se fundou a Fortaleza Templária. Testemunha dessa história é também a Igreja de Santa Maria do Castelo, que se encontra no recinto da Fortaleza. Para alcançar o Miradouro de São Gens, é preciso percorrer uma longa subida. O esforço é compensado pela maravilhosa paisagem sobre a zona histórica da cidade.

Desce-se em direcção ao Jardim da Devesa, onde se termina a visita na agradável esplanada. O olhar descansa no Solar dos Viscondes de Oleiros, que acolhe hoje a Câmara Municipal. 

Por entre Solares, Igrejas, Museus e Jardins, Castelo Branco não desvenda a sua história logo na primeira visita. Demore-se e volte a esta cidade famosa pelos seus bordados.

 

 

Solar dos Viscondes de Oleiros (Câmara Municipal)

fonte própria

Boas Festas!!!

24.12.12 | Damiana Sousa

A todos os que acompanham o Consultório Turístico e também a todos os que chegam aqui por acaso, desejo um Natal Ferliz e um Novo Ano repleto de Paz, Prosperidade e muitas viagens!! :)

 

Bon Voyage!

 

Damiana

 

Sugestões de Natal

19.12.12 | Damiana Sousa

Ainda anda às voltas com a sua lista de compras? Pense em oferecer prendas personalizadas e úteis e que tenham a vantagem de ajudar o comércio tradicional. Onde encontrar uma solução tão variada? Resposta: Mercados Tradicionais de Natal.

Actualmente começam a proliferar em todas as cidades. Escolha o que melhor lhe convier e divirta-se a fazer felizes as pessoas a quem oferece e as pessoas a quem compra :)

 

Confira a lista aqui, por escape.pt

 

Boas compras!

 

 

 

fonte da imagem:bubblewrappd.blogspot.com

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-Uso Não-Comercial-Proibição de realização de Obras Derivadas 3.0 Unported.

Pág. 1/3