Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




À descoberta de Arouca

turismado por Damiana Sousa, em 06.02.13

 

Protegida pela Serra de Freita, a Vila de Arouca brinda-nos com o magnífico Convento. Embora tenha a sua origem na época medieval, o Convento reflecte, hoje em dia, as diversas obras de reconstrução e remodelação levadas a cabo entre os séculos XVI e XVII. No seu interior é possível visitar a Igreja, o Coro das Freiras, os Claustros, o Refeitório e a Cozinha. Anexo ao edifício encontra-se o Museu de Arte Sacra, que alberga múltiplos objectos de culto, vestimentas, peças de mobiliário, manuscritos litúrgicos e peças de arte raríssimas. Conhecendo agora os principais ícones da Vila, vale a pena descobrir um pouco do território circundante. Se vislumbrar várias cruzes ao longo das ruas, saiba que fazem parte de uma Via Sacra que termina no Monte do Calvário.

O concelho não pára de nos surpreender com o seu património histórico, arquitectónico e natural. Em plena Serra de Freita, descobre-se a famosa Frecha da Mizarela, uma queda de água no Rio Caima, com mais de 60 metros de altura. O Miradouro, junto ao lugar da Castanheira, é o local perfeito para observar esta maravilha da Natureza. Nas imediações, podem-se conhecer as Pedras Parideiras. Constituem um fenómeno único no País e raro no mundo inteiro. As pequenas pedras que se soltam da pedra-mãe transmitem uma ideia de nascimento constante. As obras da Natureza continuam a surpreender-nos, quando, ao se visitar a Freguesia de Canelas, nos deparamos com Trilobites: crustáceos marinhos que habitaram a Terra e se extinguiram há cerca de 230 milhões de anos.

Para um aconchego de tradições, não se podem esquecer as aldeia típicas. Foi da Aldeia de Regoufe que se extrairam toneladas de volfrâmio para a construção de material bélico, utilizado pelos aliados na II Guerra Mundial. Por seu lado, a Aldeia de Drave encanta pela sua simplicidade. A altivez do Solar dos Martins e a Capelinha destacam-se do aninhado de casas cinzentas que se vislumbra no caminho.

A última paragem deve ser feita no Monte da Senhora da Mó, onde é possível também visitar a pequena Capela. A 711 metros de altitude obtém-se uma paisagem deslumbrante sobre o Vale de Arouca. O local ideal para se despedir deste pequeno paraíso.

 

 

Arouca - fonte da imagem: portugalape.blogspot.com

 

Aldeia de Drave - fonte da imagem: pedestrianismo.blogspot.com

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:24

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-Uso Não-Comercial-Proibição de realização de Obras Derivadas 3.0 Unported.



Quem é a Doutora dos Turistas

foto do autor


Informação Personalizada / Promoção de Conteúdos

Procura um Programa, Itinerário ou Circuito feito à sua medida? Em Portugal ou além fronteiras? Ou deseja ver anunciado o seu Evento, o seu Hotel, os seus Programas ou outro assunto que considere interessante? Contacte directamente a Doutora dos Turistas através de: consultorio.tur@gmail.com :) ||
Para outros serviços associados ao Consultório, contacte-nos, por favor, através do seguinte endereço: geral.consultorioturistico@gmail.com

Site do Consultório Turístico:

http://www.consultorioturistico.com

Últimas novidades no Facebook:

Últimas Notícias no Facebook do Consultório


Seguir o Blog

Assinar Newsletter



Política de Privacidade


Pesquisar no Mundo

Custom Search




Notícias via Publituris